ceerj pactoaureo
As falanges de Ismael estão vigilantes,

Em 70 anos o áureo pacto continua a consagrar o que estava previsto: os bons espíritas,afastados da vaidade e do personalismo,darão ensejo a vocação espiritual do nosso Brasil, ” Coração do Mundo e Pátria do Evangelho”.

Soam os clarins em festejos, neste 05 de Outubro.

Em 1949, foi lançado o exemplo que vivificado em amálgama de amor e caridade, resultou no áureo acordo: a união dos verdadeiros trabalhadores da última hora por “um laço fraterno, que prenderá o mundo inteiro. Estes deixarão de lado as miseráveis questões de palavra,para só se ocuparem com o que é essencial. E a Doutrina será sempre a mesma, quanto ao fundo, para todos os que receberem comunicações de Espíritos Superiores” […]
(Livro dos Espiritos - Prolegômenos)

Hoje atestamos com alegria, que as bases filosóficas fraternas que nortearam as primeiras ações espiritistas no Brasil,se perpetuaram em estrutura madura, ratificando os impulsos de União com Unificação .

Muitos foram os pioneiros, que impulsionaram e sedimentaram no solo da Terra do Cruzeiro, a vocação primeira da doutrina libertadora: a necessidade da obra evangélica, fazendo ressurgir e inscrevendo no céu onde desponta a constelação em cruz, a doutrina de amor do Mestre Nazareno.

Jesus, governador do nosso planeta, viu germinada a semente, que em estufa de amor e lealdade, se vitalizou por mãos de nobres jardineiros.

Bezerra de Menezes, Leopoldo Cirne, Bittencourt Sampaio e tantos outros, nos fazem recordar uma jornada de lutas, de percalços superados,que sob a inflexão da boa assistência e patrocínio espiritual, consolidaram um novo panorama que nos aponta o norte: Deus, Cristo e Caridade .

Que os valorosos esforços de Ismael e de suas falanges possam continuar a nos inspirar, uma frente única de trabalho, apressando assim a marcha redentora da humanidade!

Temos em nossa jornada através dos tempos,o dever de considerar o valor espiritual da nossa pátria.Com nossas ações individuais porém não individualistas. Com nossos movimentos plurais e não singulares. Com atitudes de foro impessoal e comum, faremos eclodir a vocação deste grandioso destino.

Que todas as células no organismo social da Pátria do Cruzeiro possam ser vivificadas em amor, consolidando no Brasil, o seu legado, de ser para o mundo “O Coração e a Pátria do Evangelho“!