OlympicÀs vésperas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a Pátria do Cruzeiro,resgata sua vocação primeira:o acolhimento fraternal a todos os homens, etnias, culturas e raças...

Foi assim desde a Idade Média ,quando singrando os mares,degredados e ilustres marinheiros,liderados por Cabral aportaram nas areias brancas da Bahia , iniciando em solo brasileiro, a epopéia do Cristianismo Primeiro.

A vocação espiritual da Pátria do Evangelho, já estava descrita de forma inconteste na carta de Pero Vaz de Caminha para D.Manuel I. Pela pena do escrivão da frota real ao comunicar o descobrimento das novas terras,temos a seguinte narrativa:
 
“[...]Neste dia, a horas de véspera, houvemos vista de terra! Primeiramente dum grande monte, mui alto e redondo; e doutras serras mais baixas ao sul dele; e de terra chã, com grandes arvoredos: ao monte alto o capitão pôs nome – o Monte Pascoal e à terra – a Terra da Vera Cruz.[...]
[...]Pelo sertão nos pareceu, vista do mar, muito grande, porque, a estender olhos, não podíamos ver senão terra com arvoredos, que nos parecia muito longa.
Nela, até agora, não pudemos saber que haja ouro, nem prata, nem coisa alguma de metal ou ferro; nem lho vimos. Porém a terra em si é de muito bons ares, assim frios e temperados como os de Entre Douro e Minho, porque neste tempo de agora os achávamos como os de lá.[...]
[...]Dali avistamos homens que andavam pela praia, obra de sete ou oito, segundo disseram os navios pequenos, por chegarem primeiro.[...][...] Eram pardos, todos nus, sem coisa alguma que lhes cobrisse suas vergonhas. Nas mãos traziam arcos com suas setas. Vinham todos rijos sobre o batel; e Nicolau Coelho lhes fez sinal que pousassem os arcos. E eles os pousaram.[...]
[...]Parece-me gente de tal inocência que, se homem os entendesse e eles a nós, seriam logo cristãos, porque eles, segundo parece, não têm, nem entendem em nenhuma crença.[...]
[...]Águas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das águas que tem.
Porém o melhor fruto, que nela se pode fazer, me parece que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar.[...][...]porque, certo, esta gente é boa e de boa simplicidade. E imprimir-se-á ligeiramente neles qualquer cunho, que lhes quiserem dar. E pois Nosso Senhor, que lhes deu bons corpos e bons rostos, como a bons homens, por aqui nos trouxe, creio que não foi sem causa.[...]

O primeiro documento histórico acerca do Brasil, nos aponta o sinal da fraternidade universal que está na genética da nossa Terra.

Somos brasileiros, um amálgama de três raças; povo representado pela humildade dos filhos da África, o vigor e inocência do nativo índio e o branco europeu, que chega degredado para povoar as novas terras, de remissão e esperança.

Esta conjunção de virtudes se coloca agora no seio deste grande país,para receber em evento de visibilidade mundial,os Jogos Olímpicos de 2016.

Jogos que surgem na Grécia Antiga,sob igual inspiração divina, sendo reeditado muito tempo depois na sociedade contemporânea pelo Barão de Coubertin com o objetivo de promover a “paz entre as nações”, abaladas pelas potências imperialistas do século XX.

Nesse contexto de tradição fraternal e contando com assistência das mais elevadas hostes espirituais, vemos agora o Brasil, e mais precisamente o Rio de Janeiro ,em protagonismo ,abraçando irmãos de todas as nações e credos, em esplêndida festa do esporte mundial.

brasil coracaodomundo patriadoevangelhoNessa hora,não se coadunam idéias pessimistas, medos injustificáveis,sentimentos antagônicos e a sombra do terror.

Somos uma nação abençoada por Ismael,que se fez navegador de Sagres,abrindo caminho para a descoberta de uma gloriosa nação.

Temos resplandecendo no nosso céu gigante,o símbolo do Cristianismo a nos lembrar pelas estrelas do Cruzeiro do Sul,os mais sublimes ascendentes espirituais formadores desta Terra.

O Brasil acolherá, o Rio de Janeiro, dára as boas-vindas ,e o mundo sofrerá não mais as sombras do individualismo e do terror ,mas as ensanchas do amor ,o impacto da fraternidade contagiante,eternizando nossa vocação , de Brasil Coração do Mundo , Pátria do Evangelho.Seremos todos Brasil, seremos todos iguais, seremos todos um só.